Phone: E-mail: contato@myriamdurante.com.br
Português - Brasil Inglês Espanhol
Press

11 November 2014

Atitudes dos pais podem atrapalhar os candidatos no Enem 2014?

 

Em 09/11/2014 o site Universia publicou a matéria " Atitudes dos pais podem atrapalhar os candidatos no Enem 2014?" que conta com uma    entrevista dada pela psicoterapeuta holística e hipnóloga Myriam Durante.

No dia de provas importantes, como o Enem 2014, é comum que não apenas os estudantes, mas também seus pais fiquem nervosos, afinal ficarão horas sem saber como os filhos estão se saindo, torcendo para que tudo dê certo. Mas será que, ao tentar incentivar os candidatos, os familiares não podem fazer justamente o oposto do que almejam, isto   é, prejudicar o desempenho dos alunos? A psicoterapeuta Myriam Durante esclarece essa questão.

Para ela, os pais devem acompanhar os inscritos até os locais de prova apenas se tentarem ajudá-los a se manter tranquilos, sem exercer qualquer tipo de pressão neles nesse momento já bastante estressante. “Tem pessoas que sem fazer ou falar nada, somente com o olhar e a postura, já estão cobrando o estudante. E, agora, os pais têm que deixar o filho o mais calmo e tranquilo possível. Então, se eles não conseguem fazer isso, é melhor não ir”, afirma a psicoterapeuta.

Myriam ainda comenta sobre as famílias que fazem cartazes e levam vários parentes conduzir o estudante até o Enem. “Ajuda até que ponto? Depende muito da pessoa. De repente, ele sai de lá achando que não se saiu tão bem. Como é que o candidato vai encarar sua família, que está cheia de cartazes e que está querendo ouvir ‘olha eu fui super bem’? Nessa hora eu acho que você tem que dar o apoio, mas vai de pessoa para pessoa. É muito particular.”, explica.

Contudo, a psicoterapeuta alerta: “se a família nunca teve esse comportamento, demonstrar isso agora é errado, porque aí ela está falando para o filho ‘estamos depositando toda a nossa esperança em cima de você’. É muita carga em cima de uma pessoa”.

Há alguma coisa que o jovem possa fazer caso não consiga falar para os pais que, na verdade, eles estão aumentando o seu nervosismo? “Ele tem que procurar se manter em equilíbrio e se afastar desse tipo de distração. Então, ele deve fazer um relaxamento e várias respirações para ficar ele com ele. Dormir bem também é importante, porque assim ele vai estar no controle das emoções e vai conseguir guardar tudo o que aprendeu”, aconselha Myriam.

Em conclusão, a psicoterapeuta diz: “não adianta apenas ser um cara inteligente. Se não tiver seu emocional, você não vai a lugar nenhum”. Portanto, mais que o apoio intelectual, é importante que os pais dêem suporte emocional.

Confira a matéria na íntegra