Phone: E-mail: contato@myriamdurante.com.br
Português - Brasil Inglês Espanhol
Press

02 August 2012

Coluna Quinzenal - Timidez

Em 02/08/2012, a Myriam Durante participou da coluna quinzenal do Jornal Start com o artigo “Timidez”.

A timidez pode paralisar pessoas de qualquer idade e atinge cerca de metade da população mundial. Segundo pesquisas, 75% das pessoas apresentam conduta tímida diante de estranhos, ou seja, a cada quatro pessoas, três têm dificuldade para se relacionar plena e objetivamente na sociedade. Portanto, os tímidos não são exceção no quadro geral, ao contrário, eles compõem a grande maioria da humanidade.

Muitas personalidades da história foram tremendamente tímidas e nem por isso deixaram de ser geniais e importantes. Einstein, Gandhi e Pasteur eram tímidos. É preciso deixar bem claro que a timidez não é doença, embora em nível acentuado possa trazer algumas complicações de ordem psicossomáticas. Os maiores problemas, na prática, são de ordem social. Na realidade, a timidez é apenas uma maneira de reagir à insegurança, medos e preconceitos, principalmente com relação à imagem das outras pessoas.

Se a pessoa tímida deixasse de valorizar tanto o que os outros pensam a seu respeito, a timidez perderia naturalmente o sentido. O importante para o tímido não é vencer a timidez, mas sim, aprender a dar menos valor à opinião dos outros e valorizar mais suas próprias diferenças. Você é o que é, do jeito que é. E é justamente aí que está o seu valor. É esse seu jeito de ser que lhe torna único e original. Você não precisa querer ser outra pessoa o tempo todo. Apenas seja você mesmo. Se olhe de uma maneira mais amorosa. Procure se conhecer mais. Você é o que pensa e acredita que seja. Se quer ser diferente, precisa pensar diferente.

EXISTEM VÁRIOS GRAUS E INÚMEROS TIPOS DE TIMIDEZ:

- Crônica ou habitual: A pessoa é totalmente inibida – socialmente, profissionalmente e afetivamente – com extrema dificuldade de se adaptar a novas situações. Aquele que é tímido porque incorporou a crença de ser tímido independente de lugares e situações.

- Situacional: O individuo é tímido em determinadas ocasiões, como ao pedir alguém em namoro, falar em público, expor um trabalho, procurar emprego, ser entrevistado, etc.

- Eventual: Acontece por alguma razão traumática provocada por um acidente, boatos ou fofocas, atingindo a integridade física, moral e/ou emocional. Faz com que a pessoa se introverta e não consiga se defender de certas pessoas, situações ou ambientes.

- Fóbico-social: Aquele que desenvolveu aversão incondicional ao convívio social.

CAUSAS PRINCIPAIS DA TIMIDEZ:

- Vergonha da aparência física (do nosso corpo ou das nossas roupas);

- Medo da agressividade de pessoas desconhecidas;

- Medo de ser rejeitado ou criticado verbal ou fisicamente por pessoas que consideramos importante no âmbito familiar ou profissional.

CARACTERÍSTICAS E SINTOMAS DE UM TÍMIDO:

- Grande e inexplicável ansiedade;

- Insegurança (medo de ser rejeitado, fracassar ou ser ridicularizado);

- Preocupação excessiva com a opinião e julgamento alheios;

- Perda do raciocínio lógico e/ou esquecimento ao se comunicar, falar e escrever;

- Transpiração excessiva, tremores e falta de ar em ocasiões especiais;

- Vergonha e/ou dificuldade ao se apresentar, provocando até vermelhão no rosto;

- Voz trêmula, gagueira e dificuldade de se expressar;

- Medo de ser ridicularizado;

- Necessidade constante de inventar desculpas e de recusar convites;

- Baixa autoestima e autoconfiança;

- Autoimagem negativa;

- Sentimento e sensação de menos valia.

Para lutar contra um inimigo, você precisa saber primeiro quem ou que ele é. Portanto, o objetivo desses exemplos é que você reconheça a sua timidez, analisando com frieza a imagem que tem de si próprio.

Leia esta frase abaixo em voz alta, tantas vezes quantas forem necessárias para que ela tome conta do seu subconsciente. Decore-a e repita-a mentalmente várias vezes por dia.

“Diante de qualquer pessoa e em qualquer lugar, eu me sinto SEMPRE calmo e seguro.

Nenhuma pessoa ou situação é capaz de me intimidar ou abalar a minha tranqüilidade”

A hipnose é um ferramenta importante nesses casos porque consegue, em um prazo muito curto, livrar as pessoas de todo esse sofrimento, conseguindo determinar a raiz do problema e aperfeiçoando a percepção que a pessoa tem de si própria. Quando modificamos a imagem dessas pessoas, substituindo um preconceito por um novo conceito, mais coerente e consistente, esse medo todo deixa de existir.

Não há regras milagrosas para corrigir a timidez. O que pode transformar uma pessoa é o conhecimento e a substituição de uma idéia por outra, gerando uma mudança de atitudes, deixando de valorizar tanto o que os outros pensam a nosso respeito e valorizando mais as nossas próprias diferenças.

Essa solução é bem mais fácil, mais prática e mais eficaz, já que restaura a autoconfiança e reduz a ansiedade a níveis controlados. Com isso, a timidez perde naturalmente o sentido. Se você é tímido, não se esforce para parecer extrovertido, pois você pode parecer artificial, não autentico. Além do mais, para a maioria das pessoas, o fato de você ser tímido ou extrovertido não traz a menor diferença na hora de formular um juízo de valor a seu respeito. (Lembre-se que 75% das pessoas também são tímidas, assim como você).