Phone: E-mail: contato@myriamdurante.com.br
Português - Brasil Inglês Espanhol
Press

02 August 2013

Manifeste-se

EM 02/08/2013, A PSICOTERAPEUTA E HIPNÓLOGA MYRIAM DURANTE PARTICIPOU DA COLUNA QUINZENAL DO JORNAL START COM O ARTIGO “MANIFESTE-SE!“.

MANIFESTE-SE!

Nesses últimos meses estamos vendo uma grande mobilização da população pedindo mudanças e reivindicando melhorias em todos os setores, tais como saúde, educação e transporte.
Esse movimento é valido, pois mostra que estamos acordando e queremos qualidade e igualdade para todos, porém nada acontecerá de fato e de modo duradouro se nós, como cidadãos, não deixarmos de lado o jeitinho “brasileiro” de ser.

Criticamos o governo e governantes por roubarem e por tentarem passar a perna na população, mas te pergunto: nós somos todos corretos e honestos ?

Pare, olhe para dentro de você e seja honesto consigo mesmo. Não precisa expressar a resposta em voz alta e nem para ninguém, apenas para você. Quantas vezes você já tentou tirar proveito de uma situação por ter um determinado cargo ou ter um conhecido, ou então agiu de forma egoísta pensando apenas em você e deixou de lado o coletivo?

Como exigir mudanças e lutar por elas se você não consegue agir de forma honesta nas pequenas coisas do seu cotidiano? Como cobrar e exigir uma posição que você mesmo não tem?
Antes de mudar um país, é preciso mudar a população. Reclamamos que o governo rouba, mas sonegar impostos também é roubar. Não importa se o roubo é de um real ou de um milhão, roubo é roubo e todos são ladrões da mesma forma.

Por isso, convido a todos a refletirem sobre o que queremos e como agimos em nosso cotidiano. Após fazer essa reflexão, anote todos os pontos positivos e negativos que você identificou em seu comportamento e em suas ações e veja quais prejudicam você de alguma forma. Procure então achar dentro de si mecanismos de mudança para que, depois disso, você possa exigir mudança dos outros.

Não perca tempo, comece agora a maior mudança de todas: a mudança dentro de você. Você verá que, quando mudamos, as pessoas e o mundo a nossa volta também mudam e, quando menos esperarmos, o país também irá mudar. Mas não se esqueça: para ser duradoura e consistente, a mudança precisa começar de dentro, e não de fora.

Confira a matéria na íntegra (página 3): http://issuu.com/stockco/docs/issuu_020813