Phone: E-mail: contato@myriamdurante.com.br
Português - Brasil Inglês Espanhol
Press

09 March 2015

SBT Brasil: Mais de 85% dos jovens brasileiros não dormem bem

Em 09/02/2015, o SBT Brasil exibiu uma matéria com a entrevista da psicoterapeuta holística e hipnóloga Myriam Durante e destacando os resultados da última pesquisa realizada pelo IPOM - Instituto de Pesquisa e Orientação da Mente. Confira:

Uma pesquisa mostra que 88% dos jovens brasileiros não dormem bem. Alguns chegam a descansar apenas três horas por noite.

É o caso de Fernanda Caetano. Seis e meia da manhã, o primeiro chamado. “Uma hora, filha”, alerta Ana Medeiros Caetano. Mas quem diz que Fernanda acorda? “Está na hora, a gente vai se atrasar”, diz a mãe mais uma vez.

Telefone, internet, grupos de bate-papo, tudo tira a atenção da Fernanda. Ela só é vencida pelo sono bem tarde, e, claro, para acordar é uma dificuldade. Todo dia é a mesma coisa: mais de dez minutos para levantar da cama. Mas além do cansaço os jovens enfrentam outros problemas quando dormem mal.

“Ela acorda, não fala, mal dá bom dia, até poderia ficar mais atenta na escola caso o sono fosse mais ‘regradinho’”, diz Ana. Fernanda confessa que sente sono o dia todo. “Ainda mais quando chego em casa, depois do almoço, aí sinto bem mais sono”, diz a adolescente.

Fernanda é mais uma entre os jovens brasileiros que têm distúrbios ligados ao sono. 47% acordam muitas vezes durante a noite. Alguns dormem apenas de 3 a 5 horas.

Uma noite sem tanto descanso resulta em um dia menos produtivo. “Dá preguiça, a gente não consegue se concentrar na aula”, diz outra adolescente. “Eles ficam ligados em computador, em celular, com a televisão, eles leem”, diz a pesquisadora Myriam Durante. “Quando eles vão olhar no relógio, já são duas horas da manhã. Eles dormem por exaustão”, completa.  

Mesmo para quem se sente invencível, cheio de energia, dormir é fundamental. “Quando você dorme oito horas, 80% dos seus problemas acabam. Você descansa e acorda com disposição no dia seguinte”, diz Myriam. 

Clique aqui e confira a matéria na íntegra