Phone: E-mail: contato@myriamdurante.com.br
Português - Brasil Inglês Espanhol
Press

31 March 2015

Sete em cada dez profissionais estão insatisfeitos com o trabalho

Em 30/03/2015, o site iBahia, publicou a matéria Sete em cada dez profissionais estão insatisfeitos com o trabalho" citando a Psicoterapeuta Holística e Hipnóloga Myriam Durante e o IPOM - Instituto de Pesquisa e Orientação da Mente. Confira:

68% afirmam se sentirem capazes de excercer cargos mais valorizados ou bem remunerados, mas se sentem vítmas de chefes injustos.

 

Por que alguns profissionais são bem sucedidos, respeitados pelos chefes, admirados pelos colegas e colhem elogios e frutos financeiros e outras não conseguem ter sucesso? Para saber quais motivos estão impedindo os profissionais de triunfarem no ambiente corporativo, o IPOM – Instituto de Pesquisa e Orientação da Mente – investigou o tema e trouxe alguns dados reveladores.

Entre os meses de fevereiro e março de 2014, a entidade entrevistou 1.340 pessoas na capital paulista e apurou que os índices de insatisfação com o ambiente de trabalho estão em níveis elevados. De cada 10 profissionais consultados, 7 confessam não estarem satisfeitos com a sua carreira ou emprego e gostariam de trocar de função ou empresa.

Desse total, 68% afirmam se sentirem capazes de exercer cargos mais valorizados ou bem remunerados, mas se sentem vítimas de chefes injustos e de um sistema empresarial que não reconhece a meritocracia. Outro dado que demonstra grande insatisfação com o trabalho é o fato de 65% das pessoas não fazerem o que gostam, mas tolerarem exercer uma atividade remunerada sem prazer, em função de questões financeiras, familiares ou por imposição da sociedade.

Segundo Myriam Durante, psicoterapeuta e presidente do IPOM, esses números revelam que o sucesso profissional está profundamente ligado à questão da felicidade. “Quem não está satisfeito com o trabalho dificilmente conseguirá ir à luta para conquistar o sucesso. Para ter sucesso é preciso agir pessoas bem sucedidas são caracterizadas pela vontade de realizar projetos em busca da realização pessoal. Só que, para ter ânimo e disposição para isso, planejam-se muito bem e conseguem cumprir suas tarefas porque gostam do que fazem”, explica a especialista.

Outro fato que também preocupa, de acordo a psicoterapeuta, é o fato de 40% das pessoas afirmarem que não costumam se planejar e preferem esperar que as coisas aconteçam naturalmente. “Esses profissionais não estão felizes, mas também não estão dispostos a virar a mesa. Vão se acomodando, engolindo frustrações até a hora em que o corpo gritar, com alguma doença, alertando para o fato de que algo não vai bem e que é preciso corrigir a rota. Trabalhar pode e deve ser motivo de prazer, mas antes a pessoa precisa descobrir o que, de fato, a faz sentir-se bem”, alerta Myriam Durante.

Clique aqui para conferir a matéria na íntegra